Tiro com Arco

‘O mais difícil ainda é a falta de apoio’, diz Gibi

Arqueiro de Piracicaba traça planejamento para temporada com dificuldades

*Capa: Arquivo Pessoal

Depois de encerrar o ano passado com a nona colocação no Campeonato Sul-americano de Field, Hunter e Animal Round, em Saquarema (RJ), o arqueiro piracicabano Gibi Fernandes já definiu o planejamento para 2017: pontuar o máximo que puder para chegar ao topo do ranking nacional. Especialista na categoria AMFU adulto masculino estilo livre, o atleta da Associação Arqueria Piracicaba tem dois compromissos agendados nos dois próximos domingos: no dia 2, ele viaja para Mogi Mirim; no dia 9, o destino será Pedreira.

“O objetivo é voltar a figurar entre os melhores do ranking neste ano. Fizemos uma prova em parceria com a CSP Archery e vamos avaliar o calendário para buscar bons resultados”, disse Gibi, que reconhece que a principal dificuldade para competir segue sendo a falta de apoio. “É difícil. Até o momento, estamos com uma dificuldade muito grande quando o assunto é apoio. Espero que a partir de agora, com a formação da associaçao, nós possamos ter mais acessos de apoiadores ou patrocinadores”.

EM CASA

Em 2017, o arqueiro vai disputar cinco competições em Piracicaba, sendo duas realizadas pela Associação Arqueria Piracicaba e outras duas em parceria com a CSP. Em novembro deste ano, Gibi Fernandes e Fabio Ramos participam do Campeonato Brasileiro Bow Hunter. A competição será realizada em Campos do Jordão. “Serão quatro dias de prova representando nossa cidade. Espero conseguir algum apoio neste ano para que, assim, facilite o crescimento do esporte”, completou Gibi.

Início