Corpo & Mente

O lado ruim da vida saudável

O lado ruim da vida saudável - por Cassiano de Santis

Com o apelo crescente pela saúde e o fitness, e os riscos cada vez mais evidentes do sedentarismo, do tabagismo e dos maus hábitos alimentares, circulam periodicamente pelas redes sociais textos com títulos semelhantes a este, e conteúdo irônico: neles, as desvantagens de uma vida saudável são, por exemplo, ‘o farmacêutico ficará com saudades de você e triste por perder um cliente’. Este artigo, porém, trata do assunto de maneira literal.

É difícil questionar os benefícios da prática de atividades físicas, do sono de qualidade e de uma alimentação balanceada para melhor qualidade de vida, além de maior desempenho esportivo e ganhos estéticos. As vantagens de adotar um estilo de vida que inclua tais elementos estão por toda parte. E eis a ironia: o processo será mais fácil com a consciência das reais desvantagens que envolve.

Ao se negar conscientemente os ônus do processo, atitudes inconscientes criam dificuldades crescentes

Não raro, as pessoas têm dificuldades de enxergá-las. É também por isso que uma porção assustadora dessas tende a retornar a hábitos menos saudáveis poucas semanas depois de tentar modificá-los. É nos pontos negativos mais difíceis de enxergar que estão as sementes da autossabotagem. Ao se negar conscientemente os ônus do processo, atitudes inconscientes criam dificuldades crescentes e cada vez mais difíceis de serem enfrentadas – que logo parecerão fora de controle. Mais desafios para a força de vontade.

Pessoas que desejam comer menos doces, por exemplo, raramente enxergam as dificuldades que isso pode criar na vida social – como a necessidade de recusar sobremesas ou mesmo pequenos presentes oferecidos eventualmente. Logo veem-se divididas entre duas culpas: a de comer algo fora da proposta, e a de talvez desagradar a quem oferta o alimento.

BALANCETE

Um instrumento utilizado em programas de modificação de comportamento bastante útil nessas situações é o balancete de decisão, uma tabela na qual se elencam vantagens e desvantagens produzidas por um novo hábito em diferentes dimensões da vida. A partir daí, é possível expandir a consciência do processo, o que tende a aumentar a motivação e as chances de sucesso.

Os benefícios de atitudes pró-saúde são bem conhecidos, e reforçados constantemente em diversos meios de comunicação. Para as adotarmos, é importante ter em mente esses prós. Ao mesmo tempo, é importante compreender e reconhecer que o processo terá custos e, mais que isso, algumas perdas, o que não anula essas vantagens – pelo contrário, aumenta as chances de conquistá-las.

Cassiano de Santis é psicólogo com formação em Terapia por Contingências de Reforçamento

Início