Taekwondo

No México, Félix e Hello lutam pelo topo do pódio

Dupla de Piracicaba embarca para Querétaro e disputa Pan aberto e fechado

Guilherme Félix, atleta de taekwondo de Piracicaba
Guilherme Félix volta a lutar e busca o título do Pan aberto no México (Foto: Arquivo/Líder Esportes)

Guilherme Félix está de volta ao tatame. O atleta de Piracicaba disputa a partir desta sexta-feira (10) o Campeonato Pan-americano aberto de taekwondo, competição que será realizada em Querétaro, no México. Um dia antes, nesta quinta-feira (9), Hellorayne Paiva entra em ação, também no México, pelo Pan-americano fechado. A dupla, que compete nas categorias +87 kg e +73 kg, respectivamente, representa o Centro de Alto Rendimento Dojan Nippon.

Campeão pan-americano em 2014, também no México, Guilherme Félix tinha como principal objetivo, em 2016, a conquista da vaga para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Porém, o atleta acabou superado na Seletiva Olímpica Fechada. Como o foco nas Olimpíadas, o lutador teve de abrir mão da seletiva para o Pan fechado, disputada na mesma época. “O Pan aberto não significa que é mais fácil, vou enfrentar atletas olímpicos também. A expectativa é ir bem e medalhar neste evento, mostrar a qualidade que tenho para lutar. O evento é forte e tenho total competência para lutar pelo topo”, disse.

Em Querétaro, Guilherme Félix vai encontrar o cubano Rafael Castillo e o americano Stephen Lambdim, que garantiram vaga nos Jogos Olímpicos. No México, ele terá também a companhia de Hellorayne Paiva, atleta militar da Marinha do Brasil e titular da seleção em sete dos últimos nove anos na categoria mundial +73 kg – em 2016, Hellorayne voltou a vencer Grand Slam. A atleta, entretanto, não teve a oportunidade de brigar pela classificação ao Rio de Janeiro – a categoria dela não foi selecionada pela CBTKD (Confederação Brasileira de Taekwondo)

Início