Futebol

Nhô Quim frustra torcida em último jogo-treino

Time piracicabano empata sem gols com a Caldense-MG em partida sonolenta

Henrique Santos, atacante do XV de Piracicaba
Henrique Santos, do XV, domina a bola em lance do jogo-treino contra a Caldense-MG (Foto: Michel Lambstein/Divulgação)

É verdade que ainda falta entrosamento e ritmo de jogo, mas no último teste preparatório antes da estreia no Campeonato Paulista, o XV de Piracicaba deixou um ponto de interrogação na cabeça de seu torcedor: no empate por 0x0 contra a Caldense-MG, a equipe alvinegra pouco criou no ataque e apresentou algumas falhas no sistema de marcação. A julgar pelo que mostrou em campo neste sábado (23), o Nhô Quim terá de melhorar muito para sair da Arena Corinthians com um bom resultado no próximo fim de semana.

Contra o time mineiro, o XV apresentou falhas de marcação nas jogadas pelo alto

Os primeiros 45 minutos do jogo-treino entre XV e Caldense-MG não empolgaram os pouco mais de 1.000 torcedores que foram ao estádio Barão da Serra Negra. Conforme havia anunciado na véspera, o técnico Claudinho Batista escalou o time piracicabano com Bruno Brígido; Daniel Damião, Fábio Sanches, Heitor e Julinho; Magal e Léo Salino; Henrique Santos, Gerson Magrão e Diney; Rodrigo Silva. Segundo o treinador, a formação deve ser repetida no próximo domingo (31), contra o Corinthians. A dúvida é o meia Gerson Magrão, que saiu lesionado ainda no primeiro tempo do jogo-treino.

A rigor, houve apenas uma chance clara de gol antes do intervalo – após cobrança de falta de Gerson Magrão, o zagueiro Heitor finalizou para fora. O Nhô Quim insistiu nas jogadas pelas alas e chegou com facilidade à linha de fundo, principalmente pelo lado direito, com o lateral Daniel Damião e o atacante Henrique Santos. As investidas, contudo, não levaram perigo à equipe mineira. Foi assim até a parada para hidratação. Depois, o ritmo caiu.

MUDANÇAS

O segundo tempo foi ligeiramente mais movimentado – e deixou preocupados os torcedores alvinegros em relação às bolas aéreas. Em dois escanteios consecutivos, o volante Feijão cabeceou livre de marcação, desmarcado entre os zagueiros do XV. A Caldense-MG só não abriu o placar porque Bruno, de mão trocada, evitou o gol. Pelo lado quinzista, Claudinho mexeu duas vezes. Adriano Ferreira e Canavarros substituíram Léo Salino e Daniel Damião – no primeiro tempo, Aloísio entrou no lugar do lesionado Gerson Magrão.

Mais tarde, após o tempo técnico, o treinador quinzista fez novas modificações e colocou em campo os atacantes Fabinho e Patrick, mas foi novamente a Caldense-MG quem esteve mais perto do gol. Aos 40min, o zagueiro Marcelinho desperdiçou a melhor oportunidade do jogo, em outro lance que começou pelo alto: com total liberdade, o defensor errou o gol quando o goleiro Bruno já estava batido – ‘bobeira’ que contra o Corinthians não deve passar impune.

Início