Karatê

Natalia faz raio-X após derrota: ‘É uma fase’

Atleta agradece apoio e diz saber que terá de ter paciência para vencer

Natalia Brozulatto, atleta de karatê da equipe piracicabana Sport Way
Natalia Brozulatto e o filho Nikolas: fase de adaptação na vida da lutadora brasileira (Foto: Geraldo de Paula)

De cabeça mais fria após a disputa do Campeonato Sul-americano em Cartagena, na Colômbia, Natalia Brozulatto analisou a participação dela no evento, que terminou neste fim de semana. A lutadora de Piracicaba embarcou nesta segunda-feira (27) para o Brasil, ao lado de Frederico Felipe, Hernani Veríssimo e Maria Eliza, que também disputaram a competição, além do técnico da seleção brasileira, Diego Spigolon. Em Cartagena, Natalia acabou derrotada pela equatoriana Ginger Mendoza, em combate com arbitragem polêmica.

A brasileira abriu o placar, mas levou o empate. A luta foi decidida após troca de golpes interpretada pela arbitragem como ponto para a equatoriana. “Eu sei que é apenas uma fase que estou passando e tenho que ter paciência. Ainda não estou com 100% das condições físicas e falta um pouco de ritmo de competição, o que é importante, mas sinto que estou evoluindo. Estou muito feliz com o resultado da equipe e agradeço o apoio que tenho recebido. Estou treinando focada e tenho certeza que os bons resultados vão aparecer novamente”, afirmou a Natalia.

 

O Campeonato Pan-americano foi a segunda competição após a gravidez disputada pela atleta da equipe Sport Way/Selam/Phitofarma/Açaí Mil & Ross/JF Comercial/Onodera/Galileo Grill/Tatu Suplementos. Depois de conquistar o ouro nos Jogos Pan 2015 e parar por dez meses, Natalia antecipou a volta aos tatames no Campeonato Pan-americano, no Rio de Janeiro. Foram apenas três semanas de treino – ela perdeu para a venezuelana Marianth Cuervo, mas analisou o retorno como positivo pelo fato de acelerar o processo de readaptação.

Início