Futebol

Médico descreve processo: ‘foi uma fatalidade’

Família de Cláudio Canavarros autoriza a doação dos órgãos do jogador

O coordenador da Unidade Coronariana do Emcor (Emergência do Coração), Humberto Passos
O médico Humberto Passos (à direita) falou sobre a morte encefálica de Canavarros (Foto: Líder Esportes)

Em entrevista coletiva realizada no início da noite desta segunda-feira (1) no Salão Nobre da Santa Casa, o coordenador da Unidade Coronariana do Emcor (Emergência do Coração), Humberto Passos, detalhou os procedimentos tomados pela instituição desde a internação até a morte encefálica do jogador Canavarros, do XV de Piracicaba, que aconteceu às 9h de hoje. O atleta estava internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) desde a última segunda-feira. O médico classificou o caso como “fatalidade” e disse que ainda “não há um diagnóstico preciso”.

Segundo o médico, o processo de morte encefálica teve início às 14h30 do último domingo (31)

Passos descreveu todo o processo feito desde às 17h da última segunda-feira (25), quando Canavarros deu entrada no hospital, já com uma parada cardíaca. “O primeiro atendimento foi o que nós chamamos de ressuscitação cardiorrespiratória, que durou mais ou menos 30 minutos e foi bem sucedida”, disse. O médico deu detalhes técnicos sobre os exames feitos no hospital, de ordem cardio e neurológica, e afirmou que os resultados preliminares não indicaram a causa da parada cardíaca e, posteriormente, do edema cerebral – razão pela qual o jogador de 21 anos permaneceu em coma induzido.

Segundo o médico, que esteve acompanhado na entrevista por Ruy Nogueira, superintendente técnico da Santa Casa, o processo de morte encefálica teve início às 14h30 de domingo (31). Outra preocupação do corpo médico, ainda de acordo com Passos, foi com os familiares do jogador. “Estamos falando de uma morte muito mais dolorosa que uma morte ‘normal’, pois se trata de um atleta de alta performance. A ideia que se tem é que eles (atletas) estão mais preparados para enfrentar situações assim”, declarou Passos. “Além do suporte técnico, nós acolhemos os familiares, humanizamos e mostramos solidariedade em um quadro triste e sombrio”, afirmou.

O médico confirmou que a família de Canavarros autorizou nesta segunda-feira a doação dos órgãos do jogador. A princípio, serão doados córnea, fígado, pâncreas e rins – o coração, que não apresentou nenhuma lesão, ainda é incógnita. “A família se mostrou muito receptiva e entendeu que o Cláudio (Canavarros) pode salvar a vida de muitas pessoas, sobretudo o pai do atleta e a esposa, que está grávida. Está tudo oficializado do ponto de vista legal para dar sequência à doação de órgãos”, disse Passos. A Unicamp (Universidade de Campinas) será a instituição responsável pela continuidade do processo.

REPERCUSSÃO

RODRIGO BOAVENTURA

O presidente do Nhô Quim, Rodrigo Boaventura, lamentou a morte de Canavarros em nota oficial (Foto: Divulgação)

A morte de Canavarros derrubou os ânimos no clube piracicabano. Logo pela manhã, o ambiente estava ‘pesado’. O presidente, Rodrigo Boaventura, recebeu a notícia às 9h30 do neurologista e neurocirurgião Ary Marconi Júnior, responsável pela cirurgia de crânio feita na quarta-feira passada (27). À tarde, a assessoria de imprensa do Nhô Quim divulgou uma nota oficial assinada pelo mandatário:

“É um momento de profunda tristeza para todos no XV de Piracicaba. Diretoria, comissão técnica, jogadores, funcionários, todos lamentam a perda de um companheiro, um jovem cheio de sonhos e com uma carreira promissora pela frente. Esta é uma ocasião pela qual ninguém sequer imaginava passar. Durante o tempo em que esteve conosco, Canavarros se mostrou um profissional dedicado e disposto a defender as cores do clube da melhor maneira possível.

Prestamos, em nome da instituição Esporte Clube XV de Novembro de Piracicaba, nossas mais sinceras condolências aos familiares de Canavarros, aos quais continuamos nos colocando à inteira disposição para auxiliar no que for possível. Pedimos a Deus que conforte todos os corações aflitos com essa fatalidade e que Ele dê forças para os entes queridos seguirem firmes diante de tanta dor. O Alvinegro Piracicabano encontra-se em luto e ressalta mais uma vez que esta é a hora de dar total atenção aos familiares de Canavarros. Assim, pedimos a compreensão de todos neste sentido”.

Início