Natação

Luisa aguarda calendário para ano de ‘testes’

Nadadora, que dividirá tempo entre piscina e estudos, permanece no CCP

O ano de 2017 será de ‘testes’ para a nadadora Luisa Braga. A atleta, que segue atuando pelo CCP (Clube de Campo de Piracicaba) ao lado do técnico Reinaldo Rosa, terá de dividir o tempo entre as piscinas e os estudos. Aos 18 anos, Luisa tem como ambição uma vaga para os Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio, no Japão. Especialista nas provas de 400 m e 800 m, ela sabe que vive uma temporada crucial para a sequência da carreira. “Vai ser um ano diferente, pois vou ter que conciliar os treinos com a faculdade. Diria que vai ser um ano de testes (risos)”, admitiu.

Focada nas provas de fundo, a nadadora vive uma incógnita em relação ao calendário de competições. A CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) ainda não divulgou a programação de eventos de 2017. A única data oficial confirmada é para o Troféu Maria Lenk, que será em maio, no Rio de Janeiro. O impasse se deve ao afastamento do presidente da confederação, Coaracy Nunes Filho, suspeito de fraude em licitação, superfaturamento e desvio de dinheiro público. A decisão da 21ª Vara Federal Cível de São Paulo foi decretada em caráter liminar.

Enquanto aguarda o desfecho sobre as investigações da CBDA pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal de São Paulo, Luisa Braga diz pensar apenas em treinar bem. Embora não tenha o calendário, a atleta sabe quais serão as duas competições prioritárias em 2017: o Troféu Maria Lenk e o Campeonato Brasileiro. “Estou treinando para melhorar as marcas. Os dois principais eventos são o Maria Lenk e o Brasileiro, espero ir bem nas duas competições”, completou a nadadora do CCP.

Início