Futebol

Julinho ganha vaga do lesionado Lucas Pavone

Mudança na lateral esquerda deve ser a única do XV contra o Palmeiras

Julinho, lateral-esquerdo do XV de Piracicaba
O ala Julinho será titular contra o Palmeiras no duelo desta quinta-feira (Foto: Líder Esportes)

Julinho na vaga de Lucas Pavone. A mudança na lateral esquerda deve ser a única alteração do XV de Piracicaba em relação ao time titular contra o Red Bull para o duelo ante o Palmeiras, às 21h30 de quinta-feira (25), no estádio Barão da Serra Negra, pela sexta rodada do Campeonato Paulista. A alteração, contudo, se deve ao fato de que Pavone sentiu dores no joelho direito e sequer participou do coletivo realizado no CT (Centro de Treinamento) XV Raízen. Além de Lucas Pavone, também não treinaram o zagueiro Dão e o volante Adriano Ferreira (ambos com estiramento), e o meia Héverton (tendinite).

Narciso começou a atividade com a mesma formação tática (4-4-2) utilizada pelo interino Ronaldo Guiaro contra o Red Bull. O treinador dividiu o treino em três partes – as duas primeiras simulando situações de jogo e a terceira com foco nos chutes a gol. Narciso iniciou o trabalho com Bruno Brígido; Daniel Damião, Fábio Sanches, Heitor e Julinho; Magal, Clayton, Gilsinho e Gerson Magrão; Fabinho e Rivaldinho. Já no final da segunda parte da atividade, o técnico trocou Gilsinho por Henrique Santos e testou Patrick na vaga de Rivaldinho.

NECESSIDADE

Sem vencer nos últimos cinco jogos, o Palmeiras vem a Piracicaba obrigado a conseguir os três pontos. A pressão sofrida pelo clube da capital, contudo, não vai alterar a postura do time piracicabano. “A gente sabe que o esquema deles é ofensivo, os laterais saem muito para o ataque, o meio-campo tem jogadores de grande qualidade, caso do Jean, Arouca e Robinho, e na frente o Marcelo Oliveira (técnico do Palmeiras) pode escolher quem joga. Eles vêm aqui para vencer, mas nós também vamos buscar a vitória”, disse Narciso.

Perguntado sobre a manutenção do esquema tático, o treinador quinzista confirmou que deve utilizar o 4-4-2 contra o Alviverde, mas não deixou claro se vai utilizar o sistema no restante da competição. “É uma ideia para o jogo contra o Palmeiras, começamos o treino assim e fui colocando meus pensamentos no segundo tempo (do treinamento). Depois, demos um pouco mais de velocidade com o Henrique Santos e o Patrick, também temos uma outra opção que é a entrada do Aloísio. A gente ainda não tem uma escalação precisa do Palmeiras, precisamos avaliar isso”, completou o técnico.

Início