Taekwondo

Isaias Silva mostra confiança para jornada dupla

Primeiro compromisso do atleta está agendado para outubro, em Várzea Grande

Isaias Silva, lutador de taekwondo do CAR Dojan Nippon
Isaias Silva diz que irá mais confiante para Várzea Grande na próxima competição (Foto: Líder Esportes)

Medalha de bronze nos Jogos Regionais, Isaias Silva volta ao taekwondo em outubro para a disputa do Torneio de Várzea Grande. A competição será realizada dia 15. O atleta piracicabano, representante do Centro de Alto Rendimento Dojan Nippon, participa do evento na categoria 58 kg. “A expectativa é boa, estou treinando legal, aproveitando os sábados para treinar também. O ritmo tem sido alto. Fisicamente, estou em ótima condição. Não vou dizer que agora é o melhor momento, mas dia 15 será. Vou chegar lá melhor do que em eventos anteriores”, afirmou.

Perguntado sobre a readaptação ao taekwondo, o atleta diz que vive período de evolução e promete desenvolver melhor o estilo de jogo em relação ao apresentado na cidade de Lençóis Paulista, quando ficou com o terceiro lugar nos Jogos Regionais. “Tenho conseguido me ajustar bem ao taekwondo, com a mudança de regras, conciliando bem  os chutes, as saídas. Houve uma evolução clara em relação ao desempenho que tive nos Jogos Regionais. Vou me soltar mais em Várzea Grande”, garantiu Isaias Silva, que terá apoio da CPU Informática e Sino Informática no evento.

SELETIVA

Depois da competição de taekwondo, o atleta volta as atenções novamente para o kickboxing, com a disputa de uma seletiva para participar do WGP, circuito profissional da modalidade, nos dias 28, 29 e 30 de outubro. A seletiva será no ginásio do Morumbi, em São Paulo.  Isaias compete na categoria 60 kg. “Todo mundo quer a classificação, mas vou dar o meu melhor e ir para cima. Eu venho lutando várias artes, então criei meu estilo de adaptação e tem dado certo. As coisas se decidem em cima do ringue. Tenho priorizado mais o circuito amador em 2017, devido às poucas chances que têm aparecido no circuito profissional. Quando apareceu, os valores não compensavam. Em 2018, volto a pensar no profissional”, afirmou.

Início