Kickboxing

Isaias Silva é pentacampeão da Copa do Brasil

Lutador de Piracicaba conquista título pela quinta vez consecutiva no Paraná

Isaias Silva, lutador de kickboxing da equipe Company Top Fight
Isaias Silva deve realizar eventos profissionais no mês de setembro (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

Pela quinta vez consecutiva, Isaias Silva é campeão da Copa do Brasil de Kickboxing. O pentacampeonato foi obtido no último fim de semana, em Londrina (PR). Na disputa pelo título da categoria low kicks 60 kg, Isaias derrotou Adan Paviani por decisão unânime. “Estou muito feliz. A luta foi muito boa, subi de peso e ele era mais forte do que eu, mas acho que fui muito bem, não senti tanto os golpes dele. Foi um adversário bastante difícil, com grande resistência”, disse.

Emocionado, o lutador de Piracicaba disse que o triunfo no Paraná tem sabor especial. “O resultado significa muito para mim, não apenas pelo pentacampeonato. Claro que ganhar de 2013 a 2017 sem perder uma luta, é algo muito gratificante. Mas neste ano eu não ia lutar a Copa do Brasil por questões financeiras. Fui graças a dois patrocinadores (CPU Informática e Sino Informática) que abraçaram a causa, ajudaram demais e sou muito grato a eles”, disse o atleta, que ressaltou o trabalho com técnicas de sincronização bioenergética realizado por Malu Borges.

O lutador não está imune à crise que atinge o esporte local. A verba da Selam (Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras) está emperrada desde o início do ano, quando entrou em vigor o marco regulatório do terceiro setor (Lei Federal 13.019/2014). A legislação indica que o repasse de verbas para as associações esportivas poderá ser efetivado após o chamamento público, fórmula de seleção da melhor proposta obrigatória para a celebração de parcerias com entidades sem fins lucrativos. O repasse poderá acontecer apenas depois que as entidades tenham se adequado às regras. Hoje, a maioria das entidades locais depende da parceria com a Selam para pagar os esportistas.

Apesar da situação, Isaias pensa positivo. “É difícil continuar no esporte. Faço isso por amor, mas por conta de tudo que vem ocorrendo, muitos atletas, não apenas do kickboxing, estão desistindo. Ainda assim, acredito que isso irá mudar e novos tempos virão. Coisas boas ainda nos aguardam em relação à parte financeira e ao esporte em geral”, finalizou o lutador. Em relação à sequência do ano, ele é cauteloso. “Tenho alguns eventos profissionais que devo realizar em breve, mas são situações que prefiro aguardar a definição para anunciar”, completou.

Início