Futebol

Gilsinho é apresentado após um mês na equipe

Jogador deixa problema com Barretos no passado e se declara ao Nhô Quim

Gilsinho, meia do XV de Piracicaba
Gilsinho já atuou pelo Nhô Quim em 2014, quando marcou dois gols (Foto: XV de Piracicaba/Divulgação)

“Coração no XV de Piracicaba” e desejo de disputar a Série A1 do Campeonato Paulista. Foram esses fatores que fizeram Gilsinho deixar o Barretos, que está na Série A2, e aceitar a proposta do Nhô Quim. O meia de 34 anos foi apresentado oficialmente pelo clube nesta sexta-feira (5), na sala de imprensa do estádio Barão da Serra Negra. No entanto, ele já treina há mais de um mês com o elenco alvinegro.

Gilsinho desfez um acordo com o Barretos para defender o XV

O XV demorou para anunciá-lo como reforço porque o atleta possuía um pré-contrato com o Barretos. Segundo o vice-presidente e diretor de futebol do Nhô Quim, Renato Bonfíglio, o jogador pagou uma quantia ao Barretos para conseguir a liberação – LÍDER publicou no dia 23 de janeiro que o valor gira em torno de R$ 5 mil, montante que tinha sido adiantado pelo Touro do Vale a Gilsinho na época do acordo.

“Não faltou ética. Desde o primeiro momento que tive o contato com o Barretos, falei que havia a possibilidade de vir ao XV. Todos os times têm planos A, B e C. O XV tinha os dele. Infelizmente, não foi quando eu esperava, mas o XV acertou comigo. Desde o início, a minha vontade era jogar a Série A1 pelo XV. Peço desculpas se magoei alguém. Meu coração está no XV”, disse o meia.

Com toda a documentação em ordem, o atleta poderá reestrear pelo Alvinegro na próxima quinta-feira (11), a partir das 19h, contra o Água Santa, no Barão da Serra Negra. “Estou ansioso. Não vejo a hora de vestir essa camisa novamente”, afirmou Gilsinho. Esta é a segunda passagem do jogador pelo clube. A primeira aconteceu em 2014. No Estadual daquele ano, o meia marcou dois gols e terminou o torneio como titular.

COMPARAÇÃO

Para Gilsinho, a principal diferença entre o time atual e a equipe de duas temporadas atrás está na maneira em que ambos iniciaram a competição. “Em 2014, não começamos muito bem e reagimos no meio do campeonato. Neste ano, acho que será diferente. Pelo jogo que fizemos contra o Corinthians, a expectativa é muito boa”, destacou o meio-campista – em 2014, o XV teve uma campanha de cinco vitórias, quatro empates e seis derrotas.

Início