Opinião

Frustração paulista

*Capa: Cesar Greco/Agência Palmeiras

A Copa do Brasil será decidida por cariocas, mineiros e gaúchos. Botafogo, Flamengo, Cruzeiro e Grêmio disputarão o título da competição deste ano. O Tricolor Gaúcho ainda joga hoje (27) contra o Atlético-PR, em Curitiba, mas como fez 4×0 no primeiro jogo, somente uma tragédia o deixará de fora. O clássico carioca será uma semifinal. Sendo assim, o Rio de Janeiro necessariamente terá um representante na decisão deste ano. É uma frustração para Palmeiras e Santos, que ficaram pelo caminho.

Os paulistas ficaram muito perto da classificação nesta quarta-feira à noite. O Alviverde fez 1×0 e segurou o placar até os 39 minutos do segundo tempo, quando sofreu o tento fatal do Cruzeiro, no Mineirão, em Belo Horizonte. O placar de igualdade em um gol deixou o time estrelado nas semifinais da Copa do Brasil por ter empatado por 3×3 em São Paulo.

Em Santos, o Alvinegro foi guerreiro, mas marcou o quarto gol, com Copete, já nos acréscimos. O placar de 4×2 não foi suficiente para dar ao Peixe a vaga diante do Flamengo. Como perdeu na Ilha do Urubu por 2×0, tinha a obrigação de vencer em casa por três gols de diferença. Ganhou por dois gols de vantagem, assim como o Flamengo, no Rio de Janeiro, mas o time carioca passou por ter marcado fora de casa.

A eliminação de Santos e Palmeiras coloca pressão nos dois clubes. Ambos ainda têm a Libertadores e o Campeonato Brasileiro para tentar uma taça neste ano. O Alvinegro está perto da classificação às quartas de final do torneio sul-americano porque venceu o jogo de ida diante do Atlético-PR, fora de casa, e tem boa vantagem na volta, em seus domínios. Já o Alviverde terá um desafio pela frente, pois terá de bater por dois gols de diferença o Barcelona-EQU, no Allianz Parque.

Por enquanto, a temporada é frustrante para as duas equipes. Os atuais campeões e vice-campeões brasileiros não conseguem bons resultados e acumulam fracassos no Paulista e, agora, na Copa do Brasil. Principalmente no Palmeiras, a expectativa é enorme por títulos diante do forte grupo montado. Até agora, o time não deu uma resposta positiva, patina na Libertadores e é apenas o quinto colocado no Campeonato Brasileiro.

O limite da paciência da torcida alviverde será o dia 9 de agosto, quando receberá os equatorianos. Se não se classificar em casa, a situação dos jogadores e do técnico Cuca ficará muito difícil. Se passar, será a continuidade do grande projeto de 2017, que é a conquista da América para chegar ao Mundial de Clubes da Fifa, no final deste ano, quando terá pela frente o Real Madrid.

 Erivan Monteiro é jornalista e cronista esportivo

Início