Futebol

Fim de novela: Gilsinho é do XV de Piracicaba

Meia será inscrito nesta segunda-feira (25) para o Campeonato Paulista 2016

Gilsinho, meia do XV de Piracicaba
Gilsinho vestiu a camisa do Nhô Quim em 2014 e agora está de volta ao clube (Foto: Arquivo/XV de Piracicaba)

Gilsinho é do XV de Piracicaba. O meia será inscrito pelo time piracicabano na FPF (Federação Paulista de Futebol) na próxima segunda-feira (25), mesma data em que a documentação do atleta será encaminhada para registro na CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Apesar do desfecho ‘feliz’, Gilsinho não vai enfrentar o Corinthians, dia 31, em São Paulo – as inscrições para a primeira rodada do Paulistão terminaram na última sexta-feira (22). Além dele, o atacante Rivaldinho também está fora da estreia. Os outros 26 atletas do elenco dirigido pelo técnico Claudinho Batista estão liberados para a primeira rodada.

Com Gilsinho confirmado, o elenco quinzista está completo para o Paulistão – a FPF permite a inscrição de 28 jogadores, sendo três goleiros. O meia já estava treinando com o elenco, mas não havia sido confirmado pelo clube porque tinha um pré-contrato assinado há um mês com o Barretos para jogar a Série A2. Contudo, o time barretense não registrou o acordo com o jogador na CBF, conforme publicou LÍDER na última quinta-feira (21). O XV deve anunciar oficialmente a contratação do atleta na segunda-feira.

GILSINHO 02

Gilsinho está fora da estreia contra o Corinthians (Foto: Divulgação)

Perguntado sobre o fim da ‘novela’, Gilsinho admitiu estar aliviado. “Foram 15 dias complicados, indefinição, muita pressão para mim. Eu ia disputar a Série A2, mas não pensei duas vezes quando recebi a proposta do XV, pela camisa e pela força da torcida. Graças a Deus estou aqui hoje, trabalhando como meus companheiros. Vou fazer o meu melhor para ajudar o XV a alcançar seus objetivos no Paulistão”, disse o meia em contato com o LÍDER.

IMPASSE

O pré-contrato assinado por Gilsinho com o Barretos atrasou a negociação com o XV. Na semana passada, o gerente de futebol do Nhô Quim, Marlon Ferreira, garantiu que procurou a diretoria barretense para tentar a liberação amigável do jogador. De acordo com o próprio dirigente, não houve resposta. LÍDER apurou que o clube piracicabano cogitou propor, com o consentimento de Gilsinho, o pagamento de uma multa ao Barretos para ficar com o meia – o valor, em torno de R$ 10 mil, seria posteriormente descontado dos salários do atleta. No entanto, Gilsinho precisou apenas devolver R$ 5 mil adiantados pelo Barretos, sem pagar qualquer multa ao Touro do Vale.

Início