Taekwondo

Félix treina com campeão mundial em Piracicaba

Henrique Precioso permanece na cidade até amanhã para ajudar preparação

Henrique Precioso, atleta de taekwondo, treina no CAR Dojan Nippon em Piracicaba
Henrique Precioso permanece treinando em Piracicaba até esta sexta-feira (Foto: Líder Esportes)

Mais tempo para treinar. É assim que Guilherme Félix encarou o adiamento da segunda fase da Seletiva Olímpica Fechada, torneio eliminatório que define os representantes do país nos Jogos Olímpicos de 2016, no Rio de Janeiro. Enquanto aguarda a CBTKD (Confederação Brasileira de Taekwondo) divulgar a nova data do evento, o atleta de Piracicaba faz os últimos ajustes para manter vivo o sonho olímpico na categoria +80 kg.

Guilherme Félix aponta a troca de estilos como base do intercâmbio com Precioso

Uma das estratégias adotadas por Félix é a troca de informações com outros lutadores importantes, caso do campeão mundial militar Henrique Precioso, que está desde segunda-feira (15) em Piracicaba, onde permanece até amanhã (19). Os dois foram companheiros de seleção brasileira e treinam durante a semana no Centro de Alto Rendimento Dojan Nippon. “O Henrique tem uma história no taekwondo, a vinda dele é um investimento. Aqui em Piracicaba o trabalho é bastante tático e ele tem um estilo diferente. Isso pode agregar”, disse Félix.

Campeão mundial militar em 2014 e medalha de ouro nos Jogos Sul-americanos de 2010, Precioso não disputa a seletiva, mas nem por isso economiza forças nos treinos. “Estou fora do processo, mas se eu puder ajudar o Guilherme, ficarei muito feliz. Não conhecia o espaço, mas a equipe Dojan Nippon sim, pois é muito tradicional e tem vários títulos dentro e fora do Brasil. O trabalho é muito bem feito aqui”, afirmou o atleta.

ATRASADO

Em 2016, Precioso retorna a Santos, sua cidade-natal, depois de se fixar no Rio de Janeiro. O taekwondista de 32 anos quer iniciar o próximo ciclo “com tranquilidade e perto da família”.  Perguntado sobre a impressão que tem da forma como a sede dos Jogos Olímpicos se prepara para receber a competição, o atleta respondeu em tom pessimista. “Está tudo parado, em obras, não está sendo seguido o planejamento. E, além disso, tem o problema do vírus zika. Tomara que dê tudo certo, mas não está encaminhado não”, concluiu.

DSC_0045

Precioso, em treino realizado esta semana no Centro de Alto Rendimento Dojan Nippon (Foto: Líder Esportes)

Início