Natação

Fabiana Sugimori dá exemplo de superação

Bicampeã paralímpica participou hoje de encontro no Sesc Piracicaba

A ex-nadadora paralímpica Fabiana Sugimori
Fabiana Sugimori é bicampeã paralímpica de natação: exemplo de dedicação (Foto: Líder Esportes)

Em evento aberto ao público realizado na manhã deste sábado (27), a ex-nadadora e bicampeã paralímpica Fabiana Sugimori participou em Piracicaba de um bate-papo na programação do Sesc Verão 2016, realizado na comedoria da unidade local. Durante o encontro, Fabiana falou sobre a trajetória dela no esporte e a forma como lidou com a própria deficiência – a ex-atleta perdeu a visão pouco depois de nascer.

Ex-atleta da categoria S11, Fabiana perdeu a visão pouco depois de nascer após sofrer fibroplasia

“Desenvolvi minhas habilidades a partir de várias atividades, mas a principal delas foi a dança. Claro que você não consegue atingir a perfeição, mas dá para chegar perto disso”, disse Fabiana, medalha de ouro nos 50 m livre nos Jogos de Sydney 2000 e Atenas 2004. Natural de Campinas, ela também foi bicampeã mundial (2002 e 2006) e tem sete medalhas de ouro entre Jogos Parapan-americanos e campeonatos Pan-americanos de cegos. Campeã brasileira de 1993 a 2008, Fabiana ainda é recordista nacional nos 50, 100, 200, 400 e 800 m livre, além dos 100 m peito, 100 m borboleta e 200 m medley.

Apesar do currículo recheado de medalhas de ouro, ela revelou no Sesc Piracicaba que recorda com especial carinho outra façanha: o bronze nos Jogos Paralímpicos de Pequim, em 2008. “Foi muito importante. As pessoas falam: ‘Nossa, mas você tinha ganhado o ouro nas duas anteriores’. Mas para mim tem muito valor o bronze, ainda que no Brasil ninguém ligue muito para nada além do primeiro lugar. Mas na Paralimpíada estão os melhores de todo o mundo! Quem é que não está ali?”, disse.

Ex-atleta da categoria S11, Fabiana perdeu a visão pouco depois de nascer após sofrer fibroplasia. Prematura de seis meses, o problema ocorreu ainda no hospital, em virtude do excesso de oxigênio na incubadora, o que queimou a retina – o olho direito foi totalmente comprometido, enquanto o esquerdo é capaz de reconhecer apenas a luminosidade. A deficiência, entretanto, serviu de impulso para o crescimento no esporte.

As atividades do Sesc Verão em Piracicaba terminam amanhã (28), quando está agendada uma dinâmica sobre o triatlo, com exercícios físicos compostos por ciclismo, corrida e natação. O evento acontece a partir das 10h – para participar, é preciso fazer a inscrição antecipada na sala de ginástica multifuncional com os instrutores de atividades físicas da unidade local.

Início