Kickboxing

Equipe inicia trabalho de olho no título estadual

Wilson Teodoro lidera Piracicaba nos circuitos amador e profissional em 2018

Wilson Teodoro, treinador de kickboxing da equipe Company Top Fight
Wilson Teodoro projeta a reconquista do título estadual nesta temporada (Foto: Leonardo Moniz/Líder Esportes)

Atual campeã brasileira, a equipe piracicabana de kickboxing Company Top Fight deu início aos trabalhos em 2018 na última segunda-feira (8). O primeiro objetivo do ano já foi traçado pelo técnico Wilson Teodoro: reconquistar o título paulista, que em 2017 ‘bateu na trave’. Além de recuperar a hegemonia estadual e defender a nacional, o grupo deve embarcar no segundo semestre para Cancún, no México, sede do Campeonato Pan-Americano. Segundo o treinador, a pré-temporada terá ritmo ‘acelerado’ para que os atletas atinjam rapidamente o melhor condicionamento físico.

“Voltamos com força total e estamos nos preparando para o início das competições. Nossos objetivos são bem claros e sabemos quais batalhas temos de superar”, afirmou Teodoro. Além da questão técnica, o treinador não esconde a preocupação com as dificuldades financeiras que o esporte amador está acostumado a enfrentar. “Nosso histórico de resultados é positivo. Classificamos atletas para competições relevantes, como Pan-Americano e Jogos Mundiais, porém, a falta suporte financeiro impediu que os lutadores possam participar desses eventos. É algo que preocupa, sim”, comentou.

Em 2018, a Company Top Fight também trata como prioridade o trabalho de base. A nova safra reúne crianças e adolescentes dos 7 aos 15 anos. “A categoria de base vem forte. Em 2017, 100% da equipe que defendeu Piracicaba nos Jogos Abertos do Interior foi formada pelos atletas que treinam no Jaraguá (Ginásio de Lutas) e aqui na Company Top Fight. Os resultados mostraram uma evolução gigantesca dos pratas da casa. Esse crescimento acontece no circuito amador”, destacou.

PROFISSIONAL

O planejamento traçado por Wilson Teodoro também se estende ao circuito profissional, com a busca por cinturões e o ingresso de lutadores nos principais eventos da modalidade. “Piracicaba é referência na América do Sul. Na próxima semana, deve chegar aqui um atleta equatoriano para treinar conosco visando a participação no WGP. Vamos tentar buscar o título profissional da Ana Flávia, assim como o Gustavo (Piacentini) conquistou em 2017, e também no WGP. O Gustavo e o Artillero (Felipe, atleta) também podem brigar pelo título do WGP. O trabalho é sério”.

Início