Muay Thai

Equipe inicia temporada recheada de projetos

Aulas, seminários e dois grandes eventos nos planos de Frederico Molina

Frederico Molina, treinador de muay thai da academia Extreme Fight
O treinador Frederico Molina: valorização do conhecimento no esporte (Foto: Líder Esportes)

“Tudo o que fazemos tem como ênfase o muay thai tradicional”. A frase é de Frederico Molina, treinador da Extreme Fight, e se aplica à série de projetos que a academia tem para a temporada: aulas, seminários e a realização de pelo menos dois eventos de grande porte em Piracicaba. “Nós pensamos em participar de competições, mas o nosso foco é oferecer o melhor muay thai em aulas, até porque 99% dos alunos não lutam, menos de 1% chega a lutar. Lógico que a busca por resultados é interessante para testar os próprios limites, mas nós valorizamos muito o conhecimento”, afirmou Molina.

Frederico Molina quer colocar ao menos um atleta no Portuários Stadium, em Santos

Sem descanso, a equipe não parou no fim do ano passado e começou a treinar logo na primeira semana de janeiro. O calendário de competições, no entanto, começa apenas no próximo domingo (14), data em que será realizada a primeira edição do Inside Fight. O torneio acontece na Casa do Hip Hop, em Piracicaba. Segundo Molina, além dos adversários, seus atletas terão de enfrentar outras dificuldades na competição.

“Nós retomamos os treinos e as aulas logo na primeira semana de janeiro, mas a gente tem que fazer uma série de combinações, como por exemplo adequar o treino aos horários de trabalho e estudo. Os atletas têm essa necessidade. E nós precisamos contar com eles em condições de render em alta performance, até para não colocar eles em uma ‘roubada'”, disse o técnico, que levará dois lutadores ao Inside Fight: o estreante Carlos Eduardo, na categoria 80 kg, e a revelação Henrique Arnoni, de apenas 16 anos, na divisão 75 kg.

“O Carlos Eduardo tem 30 anos e não fez nenhuma luta, mas adquiriu alguma experiência em cinco meses de treino, estamos confiantes para a estreia dele. Já o Henrique está lutando há algum tempo, tem cinco vitórias e duas derrotas, mas está invicto há dois últimos. Além disso, ele tem boa envergadura, é bastante agressivo. Os dois estão bem treinados para início de temporada”, declarou Molina.

AMBIÇÃO

Em relação ao alto rendimento, o treinador diz que o maior objetivo do ano é colocar um atleta no Portuários Stadium, maior evento da modalidade no país, que acontece em Santos. O trabalho feito na cidade do litoral paulista, aliás, é bastante elogiado pelo técnico piracicabano. “Santos é capital do muay thai no Brasil, a Bangkok brasileira (capital da Tailândia, berço do esporte). Com essa nova safra de atletas que está surgindo, vamos disputar eventos regionais e, quem sabe, colocar um atleta lá. Seria um grande avanço”, completou.

Início