Futebol

Empate deixa Nhô Quim com ‘um pé’ na Série A2

XV de Piracicaba empata em casa e agora depende de resultados para não cair

Narciso, técnico do XV de Piracicaba
Narciso, abatido: 'Não tivemos competência de fazer gols' (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

O XV de Piracicaba está com ‘um pé’ na Série A2. Favorecido pelos resultados da 14ª rodada, o time piracicabano mais uma vez não fez a própria parte e só empatou na manhã deste domingo (3) com o Linense, por 1×1, no estádio Barão da Serra Negra. Com o empate, o time piracicabano precisa vencer o Oeste, em Itápolis, na semana que vem e ainda depende de uma improvável combinação de resultados para permanecer na elite do Paulistão em 2017. Bruno Paiva abriu o placar no primeiro tempo para a equipe de Lins, enquanto Rivaldinho deixou tudo igual nos acréscimos do segundo tempo.

Rivaldinho empatou no segundo tempo após jogada de Daniel Damião

Narciso escalou o XV com quatro novidades em relação ao time titular no empate contra o Botafogo. Além de Adriano, Oswaldo e Patrick, substitutos de Magal, Fábio Sanches e Rodrigo Silva, respectivamente, o treinador colocou Gerson Magrão em campo desde o início e deixou Aloísio no banco de reservas. Beneficiada pela goleada imposta ontem pela Ponte Preta contra o Água Santa (7×2), a equipe piracicabana entrou em campo precisando da vitória para sair da zona de rebaixamento e tomou a iniciativa do jogo.

O XV criou três oportunidades em 15 minutos. A primeira veio com Oswaldo, que cabeceou firme após cobrança de falta de Thiago Carleto e exigiu boa defesa de Oliveira. Na sequência, Patrick fez grande jogada individual, escapou da marcação e dois defensores e bateu com força, mas sem direção. O lance foi o último do atacante, que sentiu uma fisgada na coxa esquerda e saiu para a entrada de Rivaldinho. Antes da substituição, com dez homens em campo, o XV ainda desperdiçou a terceira chance com Adriano, que recebeu assistência de Gerson Magrão, mas concluiu sem direção.

E o Linense? A equipe visitante se limitou a marcar e deu apenas um chute a gol na primeira meia hora de jogo, com Bruno Paiva. O meia acertou um míssil de longe com extrema felicidade e encontrou o ângulo de Bruno Brígido, que voou apenas para aparecer na foto: 1×0. A bola ainda tocou o travessão antes de morrer na lateral da rede. A impaciência começou a aparecer nas arquibancadas; no gramado, a bola parecia queimar nos pés dos jogadores. Nos dez minutos finais da primeira etapa, o Linense parecia mais perto de ampliar do que levar o empate, apesar de ter sido Adriano, de cabeça, quem mais se aproximou do gol.

DESESPERO

Henrique Santos não voltou para o segundo tempo. Apático, ele foi trocado por Aloísio e o XV passou a jogar com dois meias com características semelhantes. Como não poderia ser diferente, o Linense esperou o XV para contra-atacar e tinha o relógio a seu favor. A chance do empate veio aos 15min, mas faltou competência outra vez. Gerson Magrão fez grande jogada pela esquerda, colocou a bola entre as pernas do marcador e rolou para o meio da área como quem diz: ‘faz’. Aloísio, com o gol aberto, não fez. A partir de então, o desespero aumentou.

Narciso queimou a última mudança com Rodrigo Silva no lugar de Gerson Magrão, que não tinha mais condições físicas de seguir jogando. O poder de criação foi para o espaço. As poucas chances surgiram apenas de bola parada, como em uma cobrança de falta de Thiago Carleto ou com Fabinho, que errou a bola após escanteio batido por Fabinho. O empate foi fruto de uma jogada individual de Daniel Damião, que arrancou pela direita, invadiu a área e passou para Rivaldinho se antecipar ao goleiro: 1×1. O gol veio aos 46min. E mesmo com sete de acréscimo, a virada não veio.

FICHA TÉCNICA

Esporte Clube XV de Piracicaba

1  XV DE PIRACICABA

Bruno Brígido; Daniel Damião, Oswaldo, Heitor e Thiago Carleto; Clayton, Adriano Ferreira, Gerson Magrão (Rodrigo Silva) e Henrique Santos (Aloísio); Fabinho e Patrick (Rivaldinho). Técnico: Narciso

Clube Atlético Linense

1  LINENSE

Oliveira; Paulo Henrique, Adalberto, Jorge Luiz e Rogério; Bileu, Zé Antônio, Bruno Paiva (Jonathan) e Fillipe Soutto; Willian Pottker (Rogerinho) e Ricardinho (Cristiano). Técnico: Moacir Júnior

Gols: Bruno Paiva (LIN) aos 27min/1ºT; Rivaldinho (XV) aos 46min/2ºT | Árbitro: José Cláudio Rocha Filho | Cartões amarelos: Bruno Paiva, Willian Pottker e Zé Antônio (LIN) | Cartão vermelho: Willian Pottker (LIN) | Público: 2.395 pagantes | Renda: R$ 34.520,00

Início