Basquete

Em nota, XV detona arbitragem e levanta suspeita

Após derrota, clube dispara contra árbitros: 'Péssimos, sofríveis e sem critérios'

Will, ala da equipe masculina de basquete do XV de Piracicaba
O XV de Piracicaba lutou, mas esbarrou na arbitragem contra o Pinheiros (Foto: Arquivo/Adilson Zavarize)

O XV de Piracicaba foi derrotado em casa nesta quinta-feira (25) pelo Pinheiros por 83×87, em jogo válido pela nona rodada da divisão especial do Campeonato Paulista. O resultado, porém, ficou em segundo plano. Após a derrota, a sétima do time piracicabano na competição, o clube disparou contra a arbitragem em nota enviada para a imprensa. O documento, que não é assinado por nenhum diretor, classifica a atuação dos árbitros Fabio Kouver, Juliana Roveri e Adriano Fortunato como “péssima, sofrível e sem critérios”, e diz que o trio cometeu “erros absurdos que influenciaram diretamente no resultado”.

As boas atuações do pivô Fusco (16 pontos) e do ala-armador Léo Oliveira (12) não foram suficientes para superar o Pinheiros, vice-líder da classificação geral. Com o revés, o time Alvinegro chegou aos 11 pontos ganhos e permanece em oitavo lugar, última colocação que dá vaga aos playoffs. A equipe volta a entrar em quadra neste sábado (27), às 18h, novamente no Ginásio Municipal Waldemar Blatkauskas. O adversário é o Paulistano, que no início da rodada ocupava a quinta colocação. Abaixo, trechos da nota enviada pelo XV de Piracicaba à imprensa:

NOTA OFICIAL

“Antes de falar sobre o resultado da partida […] é preciso relatar a indignação de todos os presentes ontem no Ginásio Municipal Waldemar Blatkauskas. O fato se deve à péssima atuação da arbitragem, o que vem se repetindo nas últimas partidas do XV de Piracicaba. A falta de critério da arbitragem foi determinante, o árbitro principal cometeu diversos erros absurdos e que influenciaram diretamente no resultado da partida. É claro que devemos sempre respeitar o adversário, sobretudo, equipes de tradição como o Esporte Clube Pinheiros, porém, tivemos todas as condições para vencer o confronto contra o ‘gigante’ da capital, não fosse a sofrível atuação da arbitragem.  

O ‘dono’ do apito inverteu faltas […] achou irregularidades inexistentes e criou inúmeros empecilhos contra a comissão técnica que trabalhou dentro de quadra em defesa do Alvinegro. O fato é que a situação é recorrente e, pior, é sempre o mesmo cidadão responsável pelas lambanças. A situação chegou ao limite da diretoria […] que nos próximos dias, via departamento jurídico, deverá encaminhar à FPB (Federação Paulista de Basquete) uma representação para pedir soluções quanto ao caso envolvendo o senhor árbitro. […] O trabalho é prejudicado e há desrespeito com os apoiadores, par torcedores […] patrocinadores e apoiadores”.

Início