Karatê

Em fase incrível, Hernani é campeão continental

Piracicabano derrota titular da seleção brasileira por 9x0 e garante o título

Hernani Veríssimo e Diego Spigolon, karatê Sport Way Piracicaba
Hernani Veríssimo e o técnico Diego Spigolon: karatê local é campeão de novo (Foto: Geraldo de Paula)

“Ele está voando”. O comentário foi unânime no início da noite em Cartagena, cidade da Colômbia que recebeu o Campeonato Sul-americano de karatê. O alvo das declarações foi mais uma vez Hernani Veríssimo. O atleta piracicabano conquistou neste sábado (25) a medalha de ouro na competição continental após vencer o compatriota Milton Menezes pelo impressionante placar de 9×0 – os dois lutadores são titulares da seleção brasileira na categoria -75 kg, mas Hernani, que chegou ao karatê adulto neste ano, ocupa a segunda colocação na lista da CBK (Confederação Brasileira de Karatê).

Hernani disputou cinco torneios e venceu todos eles nesta temporada: fase espetacular

“Não consigo expressar o quanto estou feliz, é a recompensa pelo trabalho que venho fazendo, realmente não tenho palavras para agradecer tudo que está acontecendo comigo neste ano”, disse Hernani, em entrevista ao LÍDER logo após o evento. A temporada de estreia do lutador na categoria sênior é espetacular: são cinco títulos em cinco competições disputadas em 2016 – Seletiva Nacional, Copa Brasil, Aberto Internacional Arnold Classic, Pan-americano e agora Sul-americano. No Pan, o piracicabano enfiou 5×0 no ídolo e atual líder do ranking mundial, o americano Thomas Scott.

“Estamos muito orgulhosos de tudo que o Hernani está conseguindo. É resultado da dedicação dele”, elogiou Diego Spigolon, técnico da seleção brasileira e treinador da equipe piracicabana Sport Way/Selam/Phitofarma/Mil & Ross/JF Comercial/Onodera/Galileo Grill/Tatu Suplementos. “Ele está voando, impressionante o que ele tem conseguido fazer. É muito merecido”, comemorou Frederico Felipe, companheiro de treino de Hernani que disputou a categoria júnior -55 kg, mas precisou abandonar a competição após lesionar o tornozelo esquerdo.

RESULTADOS

Além de Hernani, Natalia Brozulatto também entrou no tatame neste sábado. Visivelmente mais à vontade do que no Pan-americano, quando voltou a lutar após dez meses – ela estava grávida -, a medalhista de ouro nos Jogos Pan 2015 acabou derrotada pela equatoriana Ginger Mendoza, em combate com arbitragem polêmica. “Ela lutou bem melhor, saiu na frente, levou o empate e, em uma troca de golpes, a arbitragem deu o ponto para a adversária”, explicou o treinador. “A Natalia está tranquila, sabemos como ela é competitiva e vai voltar cada vez mais forte”, completou.

O ouro de Hernani foi a segunda medalha ‘piracicabana’ na competição continental. Na sexta-feira (24), Maria Eliza foi vice-campeã na categoria sub-21 (-55 kg). A atleta de Piracicaba perdeu a decisão do sub-21 para a venezuelana Yorgelis Salazar pelo placar de 2×0, em luta bastante equilibrada. “A Maria Eliza fez uma luta muito boa contra uma das favoritas da categoria. Houve pouca diferença”, analisou o treinador. Maria Eliza representa a seleção brasileira pelo quinto ano na carreira.

Início