Corpo & Mente

Dieta cetogênica

Dieta Cetogênica - Carlos Ribeiro

Ao contrário do que muito se acredita, a dieta cetogênica, vem sendo utilizada há alguns anos, não apenas para manutenção ou perda de peso, mas também como tratamento poderoso para síndromes convulsivas e casos de epilepsias. Tudo começou em 1963, quando o doutor Robert Atkins, preocupado com o crescente problema de obesidade entre os americanos, começou a pensar sobre os efeitos de um consumo mais controlado de carboidratos após estudar artigos publicados no ‘Journal of the American Medical Association’, que embasavam a teoria.

A dieta cetogênica é baseada em alta ingestão de gordura, média em proteína e baixa em carboidrato

Desta forma, ele concluiu que, comendo as comidas certas e limitando a ingestão de carboidratos refinados, a dieta poderia transformar o corpo das pessoas em verdadeiras ‘máquinas de queimar gordura’. A palavra cetogênica vem de cetose, que é o material final quando o fígado transforma gorduras ingeridas em ácidos graxos e corpos cetônicos. Ocorre principalmente quando há falta de glicose no organismo, ou seja, acetose é uma forma de conseguir energia para o organismo quando não se consegue através de carboidratos ou açúcares.

Até hoje, muitas pessoas perderam peso com esta dieta por conta de alguns simples motivos que, acima de tudo, não deixam as pessoas desanimarem: quando você controla a ingestão de carboidratos, o corpo tira energia a partir das gorduras; você nunca fica com fome, uma vez que pode comer sempre os alimentos permitidos; você não precisa fazer exercícios – até pode fazer, mas por outros motivos, afinal, o emagrecimento não depende disso, embora seja possível otimizá-lo com alguns exercícios específicos; você não deixa de comer nada do que gosta, exceto no inicio da dieta, porém, quanto mais peso quiser perder, mais terá de restringir a ingestão de carboidratos.

A vantagem é a maior quantidade de alimentos disponíveis e a ‘facilidade’ com que você pode controlar a taxa de perda de peso: para perder mais rapidamente, basta diminuir a quantidade de carboidratos ingeridos. A desvantagem é que com maior disponibilidade de alimentos, você poderá cair em tentação ou se confundir mais facilmente. Além disso, devido à perda mais lenta de gordura, você pode acabar desanimando. A dieta cetogênica é um modelo de alimentação baseado em altos níveis de ingestão de gorduras, moderado em proteína e baixo em carboidrato. Isso faz com que o corpo comece a quebrar gorduras, tanto as que estão armazenadas, quanto as que foram ingeridas por meio da alimentação. A gordura que é metabolizada se transforma em corpos cetônicos, que são o combustível ‘alternativo’ que o corpo utiliza quando há baixa presença de glicose.

Essa dieta tem o mesmo funcionamento básico que todas as outras: você acaba ingerindo menos calorias do que gasta. “Então, por que eu deveria começar a ter esse tipo de alimentação, se qualquer outra dieta funciona da mesma forma?” É exatamente nesta pergunta que surgem as vantagens de uma dieta cetogênica: você tem mais energia e de forma mais constante, durante o dia; conforme você se adapta aos baixos níveis de açúcar no sangue e fica cada vez mais em estado de cetose, acabam-se os altos e baixos de energia e disposição.

A dieta cetogênica é um modelo de alimentação baseado em altos níveis de ingestão de gorduras, moderado em proteína e baixo em carboidrato

A dieta cetogênica é um modelo de alimentação baseado em elevados níveis de ingestão de gorduras

Você consegue ainda manter uma atividade por mais tempo, já que o corpo está funcionando com base na gordura ingerida e retirada das reservas, e sem perder concentração por conta daquele impulso para comer um doce. Você ingere alimentos que satisfazem por mais tempo; é mais fácil reduzir a quantidade de caloria ingerida quando em uma dieta cetogênica. Isso acontece porque a grande maioria das calorias que você vai ingerir virão de gorduras e proteínas, que te ajudarão a sentir aquela satisfação de ter comido bem, e te manterá sem fome por mais tempo.

Veja só: quando você retira açúcares da alimentação diária, você percebe que não vai precisar comer muito para suprir as calorias que precisa. Você consegue controlar melhor e reduzir picos de insulina; quando você come carboidratos, seus níveis de glicose no sangue aumentam rapidamente. Especialmente quando os carboidratos são refinados – açúcares na comida, massas e pães. O nível aumentado de glicose faz com que o corpo responda rapidamente com a liberação de insulina, que serve – primariamente – para dispersar o açúcar no sangue, tornando possível com que músculos e outros órgãos façam uso dele. Com a consequente baixa de açúcar, você sentirá fome, seja física ou emocional, e o ciclo se repetirá.

EQUILÍBRIO

Com a ingestão reduzida de carboidratos, por conta da dieta cetogênica, seus níveis de açúcar no sangue serão menores e mais equilibrados. Por conta disso, você terá menos propensão a ter necessidade de comer carboidratos e atacar aquele bolo ou comer aquele pão. Além disso, a insulina tem um outro papel, que é o de avisar ao corpo para armazenar gordura. Com a redução de insulina, você começará a liberar mais gorduras armazenadas para seu posterior uso em energia e em outros mecanismos metabólicos.

A recomendação é que pessoas que estejam dispostas a fazer esse tipo de dieta mantenham entre 60 e 75% da ingestão de calorias provenientes de gorduras; até 20% das calorias em proteínas, entre 80g e 120g, variando de acordo com o peso e ingestão calórica; até 15% em carboidratos, que devem ser de baixo índice glicêmico e devem ficar entre 20g e 80g por dia. E como são os primeiros dias em uma dieta cetogênica? Você poderá sentir mais sede. Ao entrar em cetose, é possível que você perca bastante líquido que estava preso no corpo. Isso acontece por diversas razões, incluindo a redução de carboidratos. Mantenha sempre uma garrafinha com água ao lado. Se não beber água, pode passar a ter fezes mais duras. Para reduzir ou não ter esse risco, beba mais água. Procure não cortar a ingestão de sódio, potássio e magnésio, principalmente. A falta destes podem causar efeitos colaterais.

EXERCÍCIOS

Se você estiver em uma dieta cetogênica, você pode sim perder peso sem fazer exercícios. Isso porque seu corpo vai utilizar as gorduras que você ingere e as que estão armazenadas como fonte de energia. E mais: o corpo precisa de energia 24 horas por dia, sete dias por semana para funcionar, inclusive enquanto você está dormindo. Sendo assim, você vai perder peso mantendo uma ingestão baixa de carboidratos, moderada em proteína e alta em gorduras.

Mas… Não use esse argumento para justificar a preguiça ou a falta de vontade de fazer exercícios. É extremamente importante que você faça exercícios por diversas razões, além de manter seu metabolismo ativo e constantemente reforçado. Converse com o médico antes de iniciar qualquer tipo de dieta, principalmente se você tem diabetes, problemas cardiovasculares ou ainda problemas renais.

Carlos Ribeiro é médico e colunista do portal LÍDER

Início