Humor

Deus nos acuda!

Destemidos e valentes, tô cô sono picado e mais uma vez vou chorá pitanga. Juizão carcô de novo. Mãos ao alto! Vai falar que o pênti não foi? O béque do Guarani estava com os braços mais abertos que o Cristo Redentor de Corcovado – ajudai-nos, Senhor! A expulsão do patrício palmerista? Ô lasquera! E o Magal me deixa emputecido. Acorda, Magal! Com Magal, a Série A2 vem! Deus nos livre! Nos livre do Magal! Que já-que-tá-que-fique é coisa do passado. Dá dó do goleiro Bruno (fiapo!). O elenco é bão. Bão de catiça.

Mas o Renato tá feliz. O Renato é palmerista. Cê foi no campo onte, Renato? A puliça deixou ele ir de cativa. Mas foi camufrado. Que ali não entra com camisa de outro time e tinha bem mais de nós que do cêis. Chispa daqui, Bonfíglio! E o técnico que vinha pra dá murro na mesa? O Narciso? Chorei, largado! Volta, Guiaro! O juizão roubou, mas o time do XV é só pé de arfange! Pela segunda vez: coitado do goleiro Bruno (fuço!). Tomô gol até do Alecsandro. E o Alecsandro saiu apraudido do campo. Ó a realidade do futebol brasileiro: deusolivre!

Mas eu sou quinzista e quinzista nunca desiste, principalmente quando olha a tabela e vê chegando a freguesia de Campinas. Alô, Ponte Preta! Prepara o enterro! Que nóis pode até caí, mais leva ocêis junto! Anota aí: 1×0 para o XV, gol do majestoso Carleto. Ô saudade do Moisés Lucarelli! Eterno 6×0! Fui claro? Escuro eu não fui! E deixa eu correr que estou atrasado para pegar o busão. Próxima parada: São Bernardo do Campo. Tem que ganhá, que senão acaba as boaventuranças – Joaquim é cultura! Joaquim é bíbrico! Porque aqui é XV e nós vamos sempre para frente, como diz o nosso hino! 

Joaquim da Serra Negra é filho do Barão, torcedor fanático do XV e não aguenta mais jogar a Copa Paulista

Início