Voleibol

Destaque da Apiv, atleta vai jogar a Superliga

Bom rendimento da levantadora Kamilla Augusto desperta atenção de Bauru

Kamilla Augusto, levantadora da equipe feminina de vôlei da Apiv
Kamilla brilhou nos Jogos Regionais e vai disputar a Superliga pela primeira vez (Foto: Arquivo/Líder Esportes)

A  prata conquistada pela equipe feminina da Apiv/Unimep/Selam nos Jogos Regionais, em Lençóis Paulista, chamou a atenção de clubes que disputam a elite do voleibol brasileiro. A levantadora Kamilla Augusto acertou com o Vôlei Bauru, time que participará da Divisão Especial do Campeonato Paulista e vai jogar a Superliga 2017/18. O contrato, válido por uma temporada, tem início em agosto e acaba ao final da competição nacional, cuja decisão acontece em abril. A atleta já realizou testes físicos e foi integrada ao grupo.

“É um presente para mim. Venho de uma boa temporada européia e recebi o convite do Zeca (técnico) para disputar os Jogos Regionais por Piracicaba, pelo fato de ser da cidade e conhecer o trabalho dele há bastante tempo. Aceitei e trabalhei muito para recuperar a forma física. Consegui desempenhar um bom papel e isso resultou na proposta para defender Bauru. É uma porta que se abre, a chance de voltar a atuar no meu país, e a realização do sonho de jogar minha primeira Superliga”, disse Kamilla, que disputou a última temporada da Liga Espanhola pelo Extremadura Arroyo.

Perguntada sobre a campanha em Lençóis Paulista, a levantadora elogiou o grupo, agradeceu a confiança do treinador e admitiu o próprio amadurecimento. “Hoje me sinto mais madura, é mais natural a leitura o jogo e consigo manter a cabeça fria em momentos de instabilidade. Nós tivemos ótimos resultados em quadra e, fora dela, a afinidade permaneceu. Passei momentos muito divertidos com as meninas, senti o quanto elas confiavam em mim, foi um prazer dividir um pouco da minha experiência.  A confiança do Zeca me deixou muito orgulhosa. A sensação é de trabalho cumprido”, completou.

RETROSPECTO

A ida de uma atleta para a Superliga não é novidade no trabalho desenvolvido pela Associação Piracicabana de Voleibol. De Piracicaba saíram nomes como Léia Henrique, líbero da seleção brasileira, e a ponteira Regiane Bidias, dona de dez títulos da Superliga em 13 anos no Rio de Janeiro, time do qual foi capitã. Nesta terça-feira (3), Regiane visitou o Ginásio Municipal Waldemar Blatkauskas e conversou com a reportagem sobre o novo desafio da carreira: ela embarcou para a Polônia, onde vai defender por uma temporada o Budowlani Lodz.

“É minha primeira experiência na Europa, confesso que estou bastante ansiosa”, disse. A atleta revelou que não tem como objetivo prioritário o retorno à seleção brasileira. “A fase é de renovação, não é minha prioridade agora. Quero concentrar na minha vida profissional”, afirmou Regiane. A jogadora também deixou uma ‘dica’ para Kamilla Augusto seguir o mesmo caminho. “Eu já passei por essa situação (chegar em um clube de ponta). É importante trabalhar o dobro para conquistar o espaço. É isso que ela precisa fazer. Soube que ela fez um campeonato excelente nos Jogos Regionais. A partir de agora, tem que subir degrau por degrau, mostrar porque está lá”, completou.

Regiane Bidias, jogadora de vôlei revelada pela Apiv

Dez vezes campeã brasileira, Regiane Bidias vai jogar no voleibol da Polônia (Foto: Divulgação)

Início