Lutas

De volta ao país, Bulldog treina em Piracicaba

Atleta esteve nos EUA durante cinco meses e volta ao exterior em março

Bruno Bulldog, atleta piracicabano de UFC (Ultimate Fighting Championship)
Bruno Bulldog está perto de ser o primeiro piracicabano a entrar no UFC (Foto: Líder Esportes)

Integrante do reality show  TUF 4 (The Ultimate Fighter) e com um pé dentro do UFC (Ultimate Fighter Championship), o lutador Bruno Bulldog visitou na última quarta-feira (17) a academia Sport Way, em, nos Piracicaba, e treinou com o técnico da seleção brasileira de karatê, Diego Spigolon. Piracicabano, Bulldog passou os últimos cinco meses em Phoenix, no Estado do Arizona. O atleta permanece na cidade até dia 6, antes de retornar aos EUA. No exterior, ele é companheiro de treino de Henry Cerrudo, que desafia Demetrious Johnson no dia 23 pelo cinturão dos moscas no UFC.

Bulldog fica pelo menos mais três meses nos EUA antes de retornar ao Brasil

“Fui para lá exatamente para ser parceiro de treino do Henry, que é um atleta do UFC e já foi campeão olímpico de wrestling. O melhor wrestling do mundo é deles e um está completando o outro no MMA (sigla em inglês para Artes Marciais Mistas). Ele é especialista em pé e no wrestling, e eu sou em pé e no jiu-jitsu”, disse Bulldog ao LÍDER. “Foi muito boa essa experiência. Conheci gente nova, novas técnicas. Evolui em tudo. Aprendi a falar, conheci outra cultura, outras pessoas”.

Bulldog fica nos EUA, ao menos, nos próximos três meses. O objetivo dele, contudo, é permanecer no exterior até conseguir a sonhada vaga na maior competição de MMA no mundo. “A qualquer momento posso ser chamado. Tenho um cartel de nove vitórias e duas derrotas. Venho de seis vitórias, participei do TUF. No ano passado, em novembro, fiz minha última luta, em Phoenix. Estou para acertar com dois eventos internacionais. Não está nada certo, mas está encaminhado. É um nos EUA e outro no Japão. Estou esperando”, afirmou.

EVOLUÇÃO

O crescimento esportivo de Bulldog é meteórico. Em três anos, ele saiu de Piracicaba para o Team Nogueira, convidado pelo multicampeão Antonio Rodrigo Minotauro e, na sequência, entrou no TUF e depois embarcou para os Estados Unidos. “Desde quando comecei a treinar, sempre pensei em ser atleta. Mas, realmente, eu me surpreendi. Desde o começo até agora, foi uma evolução muito grande. Foi uma surpresa para mim”, contou o piracicabano, que confessou ainda jogar capoeira para impressionar os americanos. “No meio do treino, começo a fazer capoeira, hip-hop. O pessoal fala que sou louco (risos). Mas o pessoal gosta, são os melhores do mundo”, concluiu.

DSC_0086

Bulldog, Diego Spigolon e a equipe piracicabana de karatê: treinamento em conjunto (Foto: Líder Esportes)

Início