Corpo & Mente

Coma bem e economize no bolso

Comer bem - coluna Carlos Ribeiro

Na busca pela melhora estética corporal, promoção de saúde e bem-estar, cada vez mais as pessoas estão se adequando à rotina de dietas para emagrecimento. A maioria delas, sem acompanhamento do profissional qualificado. Há milhões de dietas espalhadas pelo mercado – algumas prometem milagres, sem sofrimento, e são exatamente estas que não funcionam. Mas há também casos de dietas bem orientadas, que acabam não funcionando por pequenos erros que trazemos como herança. A ideia deste artigo, dividido em duas partes, é tentar mostrar os mitos ou paradigmas que criamos e que atrapalham a conquista do objetivo e fazem com que o programa não funcione.

Ao contrário do que se pensa, uma alimentação saudável não é cara

Todo mundo teme muito a gordura. Há alguns anos, se culpava a gordura consumida por todos os males que poderia levar o corpo humano. Hoje, a informação é encarada como contraditória, principalmente quando se fala em dieta para emagrecimento. Na verdade, o grande vilão do acúmulo de gordura corporal é sim o carboidrato, preferencialmente o carboidrato simples – é ele que, em excesso, será estocado em forma de gordura.

Profissionais de saúde, como o americano Gary Taubes, têm escrito sobre isso – como em ‘Por que engordamos e o que fazer sobre isso’, The New York Times best seller. As taxas de obesidade nos Estados Unidos dobraram nos últimos 35 anos, apesar do conselho do governo para limitar a ingestão de gordura. Os níveis de carboidratos diários devem ser individualizados, levando em conta idade, sexo, nível de atividade física e, principalmente, o objetivo procurado. Sim, os carboidratos devem ser contatos durante o dia e devem ser restringidos em dietas emagrecedoras.

“Fazer dieta é muito caro”. Será? É algo que ouço muito no consultório. E ao contrário do que se pensa, uma alimentação saudável é bastante mais barata do que as pessoas imaginam. O grande drama está na organização da dieta: se você tiver tempo de programar as refeições e estocá-la, conseguirá economizar muito dinheiro, não cair em tentações e ainda comer bem.

Mas porque se criou este mito? Talvez pelo programa de emagrecimento sempre estar ligado a medicações e seu uso indiscriminado, e possivelmente pelo abuso da indústria farmacêutica em cima disso. Importante dizer que nem toda dieta precisa de suplementação. Ou seja, um programa montado individualmente, com refeições sólidas ajustadas durante o dia, nos trará mais resultados e economia ao bolso. Mas se você, por acaso, não consegue se organizar, hoje temos empresas que podem te ajudar com o que chamam de alimentação ‘fit’.

Carlos Ribeiro é médico e colunista do portal LÍDER

Início