Futebol

Celsinho é acusado de agredir casal; jogador nega

Episódio ocorreu após atacante receber carona na saída de uma casa noturna

Celsinho, atacante do XV de Piracicaba
Celsinho renovou com o XV de Piracicaba por um ano no início da semana (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

O atacante Celsinho, do XV de Piracicaba, é acusado de agredir o casal de estudantes Gustavo Bastos Tamanini, de 20 anos, e a namorada dele, Isabella Thomaziello Valério dos Santos, de 24 anos. O jogador, que teve seu contrato renovado no início da semana, admitiu a briga com Gustavo, mas negou qualquer agressão contra Isabella. O episódio aconteceu após Celsinho e o casal de namorados deixarem uma casa noturna, na manhã desta quinta-feira (8), às 5h30, segundo o Boletim de Ocorrência 7044/2016. Em nota, o XV diz que aguarda a apuração do caso para se manifestar oficialmente.

O XV aguarda a apuração do caso para se manifestar oficialmente

De acordo com o documento, na saída da casa noturna, Celsinho pegou carona com o casal. A reportagem entrou em contato com Gustavo, que disse que não conhecia o jogador, mas ofereceu carona após o pedido de um amigo em comum, Guilherme Batista, que também estava no local. Segundo o estudante, a confusão começou quando eles decidiram fazer uma refeição antes de deixar Celsinho em casa, situação que teria desagradado o atacante do XV de Piracicaba.

“Nós estávamos numa boa, mas ele (Celsinho) não queria parar para comer. O Guilherme topou. Como eu conhecia o Guilherme, disse que nós iríamos, pois o ‘voto’ do Guilherme valia mais. Falei isso brincando e, enquanto eu estava dirigindo, ele deu um murro em minha cara. Eu tive de parar o carro e a Isabella desceu, abriu a porta e mandou ele descer, quando o Celso ameaçou ela. A Isabella disse que ele não era louco de bater nela, mas ele acertou um soco no lado esquerdo do rosto dela. Eu desci do carro e ele acertou outro soco em mim, e eu comecei a correr”, contou o estudante. “Na esquina, tinha um policial militar. O policial viu o que aconteceu e o Celso foi embora a pé”, completou.

DEFESA

A reportagem entrou em contato com o atacante do XV de Piracicaba na tarde desta quinta-feira (8). O jogador confirmou que não conhecia o casal e admitiu a briga com Gustavo, mas disse que não agrediu Isabella. Celsinho afirmou ainda que foi agredido pela estudante e disse que também registrará Boletim de Ocorrência. “Eu briguei com o namorado dela, não com ela. Ela é que me agrediu. Ela quis entrar no meio da briga e me agrediu, tinha um policial na hora e eu fiquei tranquilo, na minha. Ela veio para cima. Não encostei nela. Vou fazer um ‘B.O.’ também”, contou o jogador.

Celsinho também questiona a publicação do funcionário público Vladimir Valério, pai de Isabella, nas redes sociais. Vladimir acusa o atleta de ‘agressão gratuita’, diz que o jogador é ‘covarde’ e afirma que vai acompanhar o caso não apenas pela filha, mas ‘por todas as mulheres que são agredidas por esse tipo de covarde agressor’. “Como é que o cara escreve que a filha dele foi agredida? Eu estou resolvendo a situação, escreveram coisas que estão denegrindo minha imagem”, declarou o jogador.

Início