Jiu-Jitsu

Cardoso estreia com mais ‘bagagem’ na faixa azul

Após adiamento do Kampfer Fight, atleta piracicabano concentra na Copa Kings

Guilherme Cardoso, lutador de jiu-jitsu da Equipe Felipe Vidal
O atleta Guilherme Cardoso vive a expectativa de estrear na faixa azul (Foto: Líder Esportes)

Após ver adiada sua estreia na faixa azul em virtude da mudança de data no Kampfer Fight, torneio que seria disputado dia 31 de janeiro mas foi alterado para o mês de abril, o lutador piracicabano de jiu-jitsu Guilherme Cardoso está pronto para disputar o primeiro evento na nova graduação. O atleta da Equipe Felipe Vidal está confirmado na Copa Kings, que será realizada no dia 28 de fevereiro, às 9h, no Ginásio Municipal Waldemar Blatkauskas – a pesagem é feita uma hora antes do combate.

Guilherme, que disputa a categoria -76 kg (leve), não esconde a ansiedade da estreia. O adiamento do Kampfer Fight, inclusive, parece ter beneficiado o lutador piracicabano. “A ansiedade existe, mas fiquei feliz porque ganhei tempo para trabalhar. Aproveitei para treinar com gente muito mais graduada: faixa marrom, o próprio Vidal (Felipe, técnico) na faixa preta. Nos treinos, estou me saindo muito bem, vamos ver no campeonato”, afirmou Guilherme.

O lutador acredita que a Copa Kings, já tradicional na modalidade, deve atrair os principais lutadores paulistas. “A premiação é boa e a competição é muito visada pelos atletas. Além disso, o fato de o evento ser no ginásio do XV de Piracicaba dá maior visibilidade também. Mas independente de qualquer coisa, estou preparado. Minha equipe e o Luiz (Bustamante, preparador físico) têm me dado muita força, é um apoio diferenciado. A expectativa é colocar em prática tudo o que estou treinando”, disse – a premiação do torneio, em dinheiro, gira em torno de R$ 600.

RECUPERADO

Em 2015, Guilherme Cardoso se recuperou de uma fratura no tornozelo esquerdo e ainda enfrentou problemas no menisco direito, mas venceu cinco das seis competições que disputou. Os problemas no tornozelo, segundo ele, estão superados. Mas, após a Copa Kings, o piracicabano terá de operar o menisco. “É uma cirurgia simples, não é nada que me preocupa. Conversei com os médicos e devo parar um mês, logo após a competição. Estou apenas aguardando exames, é algo que vai me ajudar no futuro”, completou o faixa azul.

Início