Canoagem

Buscando equilíbrio, Serra já pensa no Mundial

Atleta piracicabano está classificado para a competição na Eslováquia, em julho

Thiago Serra, atleta da Associação de Canoagem de Piracicaba
O piracicabano Thiago Serra vai disputar o Campeonato Mundial na Eslováquia (Foto: Arquivo Pessoal)

O piracicabano Thiago Serra vai disputar o Mundial Júnior e Sub-23, na Eslováquia. A competição acontece de 18 a 23 de julho, em Bratislava. A vaga foi conquistada pelo atleta da Ascapi/Selam (Associação de Canoagem de Piracicaba) na Seletiva Nacional, nas corredeiras artificiais da Usina Hidrelétrica de Itaipu, em Foz do Iguaçu (PR). A classificação para o evento internacional premia o trabalho realizado por Serra. Em 2014, o atleta fraturou a patela do joelho direito e ficou afastado da canoagem por seis meses. A recuperação, porém, foi mais rápida do que o imaginado e, em 2015, ele retornou à seleção brasileira na categoria C1 (canoa individual). Em fase positiva, o piracicabano quer aproveitar o momento para deslanchar na carreira.

LÍDER: Apesar da pouca idade, você acumula experiências diferentes no esporte. É possível considerar que o Thiago Serra chega esportivamente mais maduro ao Mundial?
Eu acredito que esse é um momento em que o conjunto todo da minha preparação está entrando em equilíbrio. As experiências como a seletiva olímpica ou as lesões que sofri são momentos que sempre fortalecem um atleta e geram aquela bagagem que faz a diferença situações decisivas. Nos últimos treinos, eu e minha equipe estamos tentando deixar o físico, o técnico e o psicológico equilibrados para chegar bem na prova e buscar pelo menos uma final.

LÍDER: A experiência, de certa forma, aumenta a cobrança em relação aos resultados?
Com certeza. Nesta última seletiva, a pressão foi enorme devido ao número de provas internacionais envolvidas e é inevitável o atleta não se sentir pressionado, ainda mais agora que os atletas brasileiros estão subindo de nível e a disputa acaba ficando sem margem para erros. Fiquei fora de outras provas internacionais por conta de algumas penalidades que cometi durante a seletiva, mas encaro isso como uma experiência a mais para o Mundial. A pressão, bem canalizada, é administrada e nos deixa alerta. É isso que quero buscar equilibrar para o Mundial.

LÍDER: Você entende que está vivendo o auge da carreira?
Acredito que o auge ainda está por vir, mas não posso esquecer o ano de 2015. Foi uma temporada incrível, consegui remar todo o circuito internacional. Para mim, foi uma grande experiência e até hoje é um momento muito especial, quando estive concorrendo com os melhores do mundo. Agora, mais maduro e equilibrado, acredito que consigo ir mais longe.

Thiago Serra, atleta da equipe de canoagem da Ascapi

Após grave lesão em 2014, Thiago Serra recuperou rápido a boa fase e voltou à seleção (Foto: Arquivo Pessoal)

LÍDER: Menos de um ano após as Olimpíadas no Brasil: houve algum reflexo positivo na canoagem?
É natural que haja uma queda no esporte em geral depois de uma Olimpíada, porém, acredito que pelo fato de a CBCa (Confederação Brasileira de Canoagem) estar bem estruturada e livre de escândalos e dívidas, nós sentimos muito pouco essa queda e vejo isso como o ponto mais positivo. Assim, os atletas brasileiros estão conseguindo começar a preparação para o ciclo olímpico de 2020 agora, o que naturalmente aumenta as chances de bons resultados.

LÍDER: Como você avalia o trabalho realizado em Piracicaba pela Ascapi?
É um trabalho incrível, que consegue desenvolver pessoas de várias idades tanto de maneira social, melhorando a qualidade de vida através do esporte, quanto em relação ao treinamento de alto desempenho. Os técnicos Camila Breve, Gustavo Gozzo e Leonardo Bueno, e um dos fundadores e que atualmente está no comitê técnico da canoagem slalom brasileira, Denis Terezani, fazem uma equipe que mescla experiência e trabalho de qualidade, conseguindo ótimos resultados. A Ascapi é uma grande família e todos que passaram por ela deixaram uma parte e ainda ajudam a manter o andamento da associação. Isso considero o diferencial da Ascapi: os elos e o desejo de se manter entre as melhores equipes do Brasil fazem todos seguirem o mesmo caminho.

Início