Futebol Americano

Brigando por título, time vive ano de consolidação

Na semifinal da APFA, elenco feminino dos Cane Cutters faz balanço positivo

Karol Souza, MVP de defesa dos Cane Cutters
A safety Karol Souza foi eleita MVP de defesa pela APFA (Foto: Mauricio Bento/Líder Esportes)

Com o calendário competitivo de 2016 próximo do fim, a equipe feminina dos Cane Cutters ainda segue briga pelo título da APFA (Associação Pró-Futebol Americano), cuja semifinal e final serão disputadas dia 11 de dezembro em Piracicaba, nas dependências da Associação Atlética Educando Pelo Esporte. O saldo da temporada, que ficou marcada ainda pelo treino amistoso com a seleção brasileira feminina de flag 5×5, em São Paulo, é considerado positivo, dado a popularização do time.

Depois de 2015, quando disputou apenas a etapa regional do Campeonato Brasileiro e não conquistou a vaga para a fase seguinte, os Cutters iniciaram 2016 com o elenco bastante reduzido: apenas 15 atletas. O foco inicial do clube foi a seletiva de flag 5×5 feminino, realizada em janeiro. Na ocasião, cerca de 50 interessadas se inscreveram e foram aprovadas, medida tomada para divulgar a modalidade e expandir a prática. Atualmente, contudo, pouco mais de 20 selecionadas continuam ativas, além do grupo remanescente desde 2015.

RESULTADOS

O time piracicabano participou de três competições em 2016. Na Fefasp (Federação de Futebol Americano de São Paulo), os Cutters sediaram em Piracicaba duas rodadas e aproveitaram o torneio para dar ritmo de jogo às novatas e às jogadoras que haviam trocado de posição recentemente. Já no Circuito Nacional, além de sediar a etapa paulista na cidade de Saltinho, a equipe feminina conseguiu a inédita classificação para as semifinais do evento, mas acabou eliminada.

O último compromisso da temporada está agendado para 11 de dezembro, em Piracicaba, pela APFA. Os Cane Cutters fecharam a fase de classificação em terceiro lugar e estão vivos na disputa do título – as semifinais e a final ocorrem no mesmo dia. Referência na organização de eventos envolvendo o futebol americano, os Cutters também foram destaque dentro de campo: a safety Karol Souza, a Giga, foi escolhida pela organização como MVP (sigla em inglês para de jogador mais valioso) de defesa, ou seja, o destaque defensivo da competição.

Início