Karatê

Brasil encerra Mundial em 9º lugar na Áustria

Valéria Kumizaki foi o principal nome do país no evento e ficou com a prata

O Brasil encerrou a participação no Campeonato Mundial de Karatê com a nona colocação. O evento terminou neste domingo (30), em Linz, na Áustria. A única atleta do país a medalhar na competição foi Valéria Kumizaki, prata na categoria -55 kg. Principal nome brasileiro da modalidade e atual número 1 do mundo na categoria -60 kg, Douglas Brose foi surpreendido pelo francês Sofiane Agoudjil, que o eliminou na terceira rodada – é a primeira vez que Brose não sobe ao pódio nos últimos cinco mundiais.

Atual campeã dos Jogos Pan-americanos, Natalia Brozulatto foi eliminada na segunda fase do Campeonato Mundial. Em Linz, a lutadora acabou derrotada pela norueguesa Gitte Brunstad, vice-campeã do mundo em 2014, pelo placar de 2×0. O combate foi disputado na quarta-feira (26), na Tips Arena. Na luta de abertura pela categoria -68 kg, Natalia Brozulatto despachou a chinesa Lingling Tang. Como Gitte Brunstad foi eliminada nas semifinais, a atleta de Piracicaba não ficou com a vaga na repescagem.

Além de Natalia (Alfia/JF Comercial/Sorvetes Noblita), a equipe Selam/Sport Way/AFPMP/Açaí Mil & Ross/Galileo Grill foi representada na Áustria pela revelação Hernani Veríssimo (Punok). Sensação da atual temporada com nove títulos conquistados em nove competições disputadas, entre eles Pan-americano, Sul-americano e Liga Mundial, o atleta foi convocado para defender o Brasil no torneio de equipes – Hernani fez duas lutas, vencendo a Eslovênia e perdendo para a França. A equipe brasileira não passou da fase de grupos

Início