Automobilismo

Baile na chuva: Bruno Leme dá show e lidera

Piracicabano faz pole, vence duas provas e assume liderança da competição

Bruno Leme, piloto piracicabano de Fórmula 1600
Bruno Leme ergue o braço e comemora: vitória e liderança garantidas (Foto: Carlos Freitas)

Bruno Leme começou com o pé direito a segunda metade da temporada 2017 no Campeonato Paulista de Fórmula 1600. No último fim de semana, o piloto piracicabano cravou a pole positon debaixo de chuva em Interlagos, venceu a primeira bateria no sábado (1º) e brilhou, novamente com a pista molhada, na corrida de domingo (2). Com os resultados, Bruno Leme reassumiu a liderança na classificação geral, levando em consideração os descartes. A próxima etapa está agendada para o dia 29 de julho, novamente em São Paulo.

“Estou bem feliz com os resultados, foram incríveis. A primeira corrida foi bastante apertada, quatro pilotos brigaram pela vitória e consegui ser o mais rápido. Na segunda, com a pista molhada, nós conseguimos abrir uma vantagem significativa”, afirmou o piloto piracicabano. Em 12 corridas disputadas na atual temporada, Bruno Leme venceu sete provas, conseguiu duas segundas posições e teve dois abandonos, além de não participar de uma bateria em virtude de compromissos particulares.

RESUMO

Após fazer a pole debaixo de chuva, Bruno Leme largou com a pista seca na primeira prova e brigou pela vitória do início ao fim, oscilando entre a primeira e a terceira colocações. Na reta decisiva, o piracicabano assumiu a liderança e não largou mais, com o companheiro de equipe Alfia, Marco Vale, chegando em terceiro lugar, atrás de Emílio Padron. A segunda bateria foi um show de Bruno Leme: depois de largar em décimo, agora debaixo de chuva, o piloto demorou menos de duas voltas para chegar ao primeiro lugar. Bruno Leme venceu com 10 segundos de vantagem para o segundo colocado.

De acordo com o regulamento do Campeonato Paulista de Fórmula 1600, cada corrida tem duração de 12 voltas ou 30 minutos, com inversão de grid para os dez primeiros colocados na prova final de cada jornada. No total, a competição é dividida em dez etapas e 20 baterias, todas realizadas no autódromo de Interlagos. Cada piloto pode descartar os cinco piores resultados ao término do calendário, ou seja, a classificação final do certame leva em consideração 15 provas.

Início