Opinião

Ansioso pela Série A2!

O XV de Piracicaba inicia este ano de olho no retorno à elite do futebol paulista. Porém, analisando friamente, não será nada fácil. Além de ter somente duas vagas à disposição dos clubes, a Série A2 do Campeonato Paulista de 2017 promete um equilíbrio muito grande devido à qualidade das equipes participantes. A competição terá um formato diferente em relação aos anos anteriores. Os 20 clubes se enfrentam em um turno único, em que os seis últimos são rebaixados e os quatro primeiros avançam à semifinal. Apenas o campeão e o vice sobem para a primeira divisão de São Paulo.

Das 20 equipes, listo pelo menos 12 com grande tradição no cenário futebolístico estadual: Bragantino, Guarani, Mogi Mirim, Rio Claro, União Barbarense, Velo Clube, Portuguesa, São Caetano, Oeste, Juventus e Taubaté – além, é claro, do XV de Piracicaba. Os seis primeiros são da nossa macrorregião – portanto, podemos considerar clássicos regionais. Quanto aos demais, a Lusa foi grande um dia, o time do ABC já chegou à final da Libertadores e o Oeste está na Série B do Brasileiro. O Juventus tem o respeito e a simpatia de todos os torcedores, enquanto o Burro da Central representa a importante região do Vale do Paraíba.

As equipes restantes também devem ser respeitadas. Capivariano, Água Santa e Penapolense já passaram pela Série A1; Sertãozinho, Rio Preto, Votuporanguense, Barretos e Batatais, que completam a lista, têm muitos anos de disputas nas divisões de acesso e podem dar trabalho também.

Enfim, todo o cuidado é pouco. São somente duas vagas para muitos favoritos. Diferentemente da Série A1, onde há os quatro grandes e um ou outro time que sempre surpreende, na A2 todos podem chegar. É muito difícil fazer um prognóstico antes da bola rolar. O XV está fazendo uma boa preparação. Mas a maioria também está.

O que nos resta é torcer. Afinal, em um ano no qual a manutenção em uma competição nacional é prioridade (leia-se acesso à Série C), é fundamental iniciá-lo com sucesso no torneio estadual. Se for para escolher um campeonato, eu ficaria com a ascensão no Brasileiro, mas temos a obrigação de sonhar com os dois triunfos. Seria um ano dos sonhos!

Erivan Monteiro é jornalista e cronista esportivo

Início