Futebol

Alvinegro luta, mas é goleado pelo Rio Preto

XV abre o placar com gol olímpico, mas não segura ataque do adversário

XV de Piracicaba 1x4 Rio Preto
O XV teve a iniciativa, mas não segurou o ataque do Rio Preto (Foto: Vitor Prates/Divulgação)

O time feminino do XV de Piracicaba conheceu no último sábado (22) a primeira derrota no Campeonato Paulista. Jogando no estádio Barão da Serra Negra, o Alvinegro foi goleado pelo Rio Preto por 4×1. Com o resultado, a equipe dirigida pelo técnico Leandro Silva deixa a zona de classificação para a segunda fase. Na próxima rodada, o Nhô Quim terá mais uma parada dura pela frente e viaja a Araraquara para enfrentar a Ferroviária. O duelo está agendado para domingo (30), às 15h, na Arena da Fonte Luminosa.

Apesar do revés sofrido contra o Rio Preto, o XV de Piracicaba teve a iniciativa e surpreendeu o adversário aos 22min do primeiro tempo, quando Ana Caroline abriu o placar. E não foi um gol qualquer: escanteio batido direto e gol olímpico para colocar o Alvinegro em vantagem. A superioridade do time visitante, porém, ficou evidente antes do intervalo. Com gols de Maiara, aos 27min, e Letícia, aos 42min, o Alviverde virou o resultado. No segundo tempo, o XV pressionou em busca do empate, mas viu o rival matar o jogo em dois contra-ataques, com Maria e Letícia, liquidando a fatura em 4×1.

De acordo com o regulamento da FPF (Federação Paulista de Futebol), as 16 equipes que participam do Paulista estão divididas em dois grupos. Os quatro melhores colocados de cada chave avançam para as quartas de final, disputadas em partidas de ida e volta, com a vantagem de decidir em casa para a agremiação que fizer a melhor campanha. O objetivo do XV de Piracicaba é a busca pela vaga no Campeonato Brasileiro da Série B – excluídas as equipes que já têm vaga assegurada no Brasileiro, o time melhor classificado se garante na Série B de 2018.

SALÁRIOS

Com a verba da Selam (Secretaria de Esportes, Lazer e Atividades Motoras) emperrada enquanto não se adéqua ao marco regulatório do terceiro setor (Lei Federal 13.019/2014), que entrou em vigor neste ano, jogadoras e comissão técnica estão desde o início do ano sem receber salários. O repasse poderá ser efetivado somente após o chamamento público, o que deve acontecer a partir de junho. O time feminino de futebol do XV de Piracicaba não tem jurídica com a equipe masculina, ou seja, são duas entidades independentes.

Início