Futebol

Alvinegro lança uniforme e homenageia 1995

Nova camisa do XV relembra conquista do Campeonato Brasileiro da Série C

Camisa oficial do XV de Piracicaba
Nova camisa do XV é alusiva ao título nacional de 1995 (Foto: Líder Esportes)

O XV de Piracicaba comemora nesta quinta-feira (10) duas décadas do título mais importante do clube: o Campeonato Brasileiro da Série C, conquistado em 1995. O time piracicabano lançou ontem o uniforme para a próxima temporada, desenvolvido pela empresa fornecedora de materiais esportivos, Super Bolla. O modelo, semelhante ao utilizado há 20 anos, foi apresentado em evento realizado no estádio Barão da Serra Negra.

Oito atletas do time de 1995 participaram do lançamento da nova camisa

Almir, Biluca, Carlão, Cléber Gaúcho, Cristiano, Tailson, Tito e Wagner, jogadores campeões brasileiros em 1995, participaram da atividade. “A lembrança é importante. Alguns ex-companheiros nós vemos algumas vezes pela cidade, mas outros, acabamos não vendo. Foi legal a homenagem, o importante é você ser lembrado enquanto está vivo. Tudo que fizemos pelo XV é recompensado”, disse Biluca, ex-zagueiro, capitão e autor do gol do título na Série C de 1995 contra o Volta Redonda-RJ.

MEMÓRIA

Biluca ainda contou detalhes sobre aquelas temporada e as mudanças feitas no clube após uma fase complicada no primeiro semestre. “Fomos rebaixados no Campeonato Paulista e poucos jogadores continuaram para o Brasileiro. Houve uma reformulação com a chegada do Vadão (Oswaldo Alvarez, técnico) e começamos mal a competição. Mas, conforme fomos nos conhecendo, a equipe se acertou e entendemos o sistema implantado pelo treinador”, relatou.

XV DE PIRACICABA - CAMISA 03

Selo comemorativo na camisa do XV relembra a conquista de 1995 (Foto: Líder Esportes)

Piracicabano, Biluca disse que não consegue expressar em palavras o que representou para ele marcar o gol do título contra o Volta Redonda-RJ. “Tem coisas que não podemos descrever. Mesmo levando a vantagem de 2×0 do jogo de ida, em casa, sabíamos que seria uma partida muito difícil no Rio de Janeiro. Nós tínhamos uma jogada ensaiada, eu sempre estava na área em cobranças de faltas e escanteios. O Vadão pedia isso. Para mim, foi uma grande emoção marcar aquele gol, porque o XV é o meu clube desde criança”, afirmou.

Técnico do XV em 2014, Cléber Gaúcho também foi peça importante no título de 1995 – foi dele o segundo gol na vitória por 2×0 contra o Volta Redonda-RJ, no primeiro jogo de ida da final. “Hoje temos uma dimensão do que é ser campeão brasileiro. Ver uma festa bonita, com a torcida presente, várias autoridades e o clube prestigiando os ex-atletaso, dá a real noção de como é estar na história do XV, que é um clube que dispensa comentários. É muito gratificante quando conseguimos fazer algo que dá resultado e ser lembrado por isso 20 anos depois”, disse.

Ídolo de Brasil-RS, Criciúma e Goiás, Cléber Gaúcho vê no título de 1995 um peso importante para a sequência da trajetória como jogador. “Para mim, foi sensacional. Eu era conhecido apenas no Sul e, como o campeonato foi televisionado, minha carreira foi alavancada, tanto é que nunca tive problemas em procurar emprego como atleta profissional. Isso se deve muito à performance em 1995, que ficou marcada na lembrança do torcedor do XV”, completou.

Início